CDU diz que "há soluções" e pede políticas que apoiem "os pequenos e médios agricultores"

João Oliveira criticou as "políticas associadas à destruição da capacidade de produção nacional" do euro, durante uma ação de campanha com agricultores no distrito de Aveiro.

O candidato da CDU João Oliveira pede que existam políticas que aproveitem os recursos e apoie "a produção nacional". Em substituição de Jerónimo de Sousa, operado recentemente, e de João Ferreira, que testou positivo à Covid-19, o representante da CDU esteve em Oliveira do Bairro, no distrito de Aveiro, a ouvir os problemas dos pequenos agricultores.

"Há soluções para o nosso país, há recursos no nosso país para resolvermos os problemas que temos. É preciso uma política que aproveite todos esses recursos, que ponha o país a produzir, que apoie a produção nacional e que apoie neste caso os pequenos e médios agricultores", afirmou João Oliveira.

Com essas políticas, o candidato comunista espera que Portugal "não esteja dependente do exterior como está hoje nos cereais, na carne, nas batatas, quando temos cá condições para produzir isso".

Sobre os problemas dos pequenos e médios agricultores, João Oliveira lembra que "a CDU tem provas dadas na afirmação e na resposta a esses problemas".

"São variadíssimas as iniciativas que temos apresentado na Assembleia da República e pelas quais naturalmente continuaremos a bater-nos. Seja pelo reforço dos apoios do gasóleo agrícola, seja pelas respostas que têm de ser dadas no plano do estatuto da agricultura familiar, com a concretização de medidas efetivas de valorização e de apoio à agricultura familiar, com as medidas de reforço do regime da pequena agricultura, cujos apoios já passaram de 600 para 800 euros, mas que continuam muito distantes dos 1250 euros que eram necessários para garantir um apoio mais decidido aos pequenos agricultores", disse o candidato da coligação.

Mais do que novas medidas, o substituto de Jerónimo de Sousa na campanha pede a concretização de decisões já tomadas. "A proposta da eletricidade verde, proposta aprovada na sequência de uma iniciativa do PCP que está inscrita na lei e que está ainda por concretizar porque o Governo não avançou com esse elemento", recorda.

Há ainda outros problemas que podem ser resolvidos com medidas mais gerais, como é o caso da energia e dos combustíveis, a redução dos preços "tem um impacto na atividade produtiva".

"Portugal não é um país condenado à estagnação. Não será coincidência que nos últimos 20 anos termos registado a estagnação económica e estamos a falar precisamente de 20 anos de estagnação e de 20 anos de euro, com todas as políticas que estão associadas ao euro, nomeadamente às políticas associadas à destruição da capacidade de produção nacional e ao estrangulamento dos pequenos e médios produtores, neste caso agricultores", argumenta João Oliveira.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de