Cecília Meireles: "Candidata única e unânime"

A deputada centrista sublinhou que "o CDS é um partido habituado a resistir em tempos difíceis".

Cecília Meireles foi eleita por unanimidade líder da bancada parlamentar do CDS, mas admite que a decisão "pode ou não ser reconfirmada em janeiro", quando for escolhido o novo líder do partido.

Em declarações aos jornalistas, a deputada e vice-presidente centrista agradeceu o apoio por parte dos colegas de bancada e sublinhou que, apesar de muito mais pequeno, o grupo parlamentar vai ser capaz de responder aos inúmeros desafios: "O CDS é um partido habituado a resistir em tempos difíceis".

Cecília Meireles sublinhou que o partido vai "trabalhar todos os dias" para provar que merece a "confiança" dos eleitores.

Comentando a notícia que esta manhã dava conta das dificuldades financeiras do partido e da redução do número de funcionários, Cecília Meireles considera natural que haja essa adaptação e avança que o partido está a constituti "um grupo de apoio aos cinco deputados", ou seja, "um grupo pequeno mas coeso que vai valer por muitos".

Entre as principais questões que o CDS quer ver defendidas nesta legislatura, a deputada do CDS destaca desde logo as preocupações com a carga fiscal e o que vai resultar do novo orçamento do Estado.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados