Conflito Chega-Santos Silva. PSD põe-se de fora e quer que seja PS a fazer parecer

Grupo Parlamentar social-democrata pediu escusa da realização do parecer sobre a adequação constitucional do projeto de resolução do Chega "de censura ao comportamento do Presidente da Assembleia da República". PSD quer que seja o Partido Socialista a fazê-lo.

O PSD quer colocar-se fora do conflito entre Chega e o Presidente da Assembleia da República, tendo pedido escusa de elaborar um parecer sobre a adequação constitucional da censura que o partido de André Ventura quer a Santos Silva. Mais: considera que deve ser o Partido Socialista a fazê-lo.

No requerimento entregue na Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias a que a TSF teve acesso, o grupo parlamentar do PSD solicita "uma nova distribuição, pedindo escusa da realização do parecer sobre a adequação constitucional e regimental" do projeto de resolução entregue pelo Chega que pretende censurar o comportamento de Augusto Santos Silva.

Além do pedido de escusa, lê-se no documento endereçado ao presidente da primeira comissão que o PSD entende "dever ser o Partido Socialista" a realizar o parecer sem explicar o porquê desse entendimento.

Em causa, o projeto de resolução do Chega que visa censurar "o comportamento do Presidente da Assembleia da República por não pautar a sua conduta institucional com a imparcialidade e a isenção exigíveis ao exercício do cargo".

Como deu conta a TSF, em julho, Augusto Santos Silva deixou nas mãos da comissão de assuntos constitucionais a admissão do projeto, alertando para a "abertura de um precedente" de censuras a deputados.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de