Conselho Superior de Defesa deu parecer favorável a nova missão no Mediterrâneo

O órgão de consulta "deu parecer favorável, por unanimidade, a uma nova missão no Mediterrâneo e a reajustamentos circunscritos à proposta de Forças Nacionais Destacadas para 2022".

O Conselho Superior de Defesa Nacional deu esta segunda-feira parecer favorável, por unanimidade, a uma "nova missão no Mediterrâneo", bem como a reajustamentos às Forças Nacionais Destacadas para 2022, tendo abordado também "o apoio de Portugal à Ucrânia".

De acordo com uma nota publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, este órgão de consulta reuniu-se esta segunda-feira, no Palácio de Belém, sob a presidência do chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, "e deu parecer favorável, por unanimidade, a uma nova missão no Mediterrâneo e a reajustamentos circunscritos à proposta de Forças Nacionais Destacadas para 2022, aprovada em 26 de novembro de 2021".

"Para além disso, foi abordado o apoio de Portugal à Ucrânia", acrescenta a nota.

De acordo com fonte oficial da Presidência, nesta reunião não estiveram presentes o primeiro-ministro, António Costa, nem o ministro das Finanças, Fernando Medina. Fizeram-se representar por secretários de Estado o ministro do Ambiente e Ação Climática e o ministro das Infraestruturas e Habitação.

Também não estiveram presentes os presidentes dos governos das regiões autónomas dos Açores e da Madeira, nem o deputado do PS Francisco César, eleito representante do parlamento neste órgão.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de