Costa adverte que Portugal tem de evitar impasse político espanhol

O líder socialista português disse, no entanto, não "dar lições a ninguém" em termos de linha estratégica para a social-democracia europeia.

O secretário-geral do PS defendeu esta terça-feira a importância da estabilidade política e advertiu que Portugal tem de evitar cair no impasse político espanhol entre socialistas e as forças à sua esquerda, após as eleições legislativas.

António Costa respondia a uma questão que lhe foi formulada por um jornalista da imprensa estrangeira sobre a situação da social-democracia na Europa e sobre se acredita que uma "Geringonça" - um acordo político de Governo à esquerda - ainda será possível acontecer em Espanha.

"O que desejamos é que não se repita o que está a acontecer em Espanha", respondeu o secretário-geral do PS, numa alusão ao impasse existente nas negociações entre socialistas espanhóis e a direção do movimento "Unidas Podemos" para a formação de um novo Governo na sequência das últimas eleições gerais naquele país.

Falando no final de uma ação de campanha, em que viajou de comboio entre Sintra e a Amadora, e depois de metro até Lisboa, o líder socialista português disse não "dar lições a ninguém" em termos de linha estratégica para a social-democracia europeia.

"Nós não damos lições a ninguém, mas ficamos muito satisfeitos quando acham que somos um bom exemplo em Portugal", declarou António Costa.

Questionado pelos jornalistas sobre as opiniões que lhe foram transmitidas pelos cidadãos com quem já falou sobre o debate que travou com o presidente do PSD, Rui Rio, na segunda-feira à noite, António Costa apenas referiu que "foram "simpáticas".

Sobre este debate com o presidente do PSD, António Costa nada mais disse.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de