Costa apela aos "valores da paz e da cooperação" no 75º aniversário de Hiroshima

António Costa apela para que não existam mais bombardeamentos nucleares.

O primeiro-ministro, António Costa, apelou esta quinta-feira à reflexão sobre os "valores da paz e da cooperação entre os povos", no dia em que se assinalam 75 anos do bombardeamento nuclear de Hiroshima.

"Há 75 anos, o mundo acordou para uma nova era com a devastação nuclear de #Hiroshima e, depois, #Nagasaki. É um momento para refletir sobre os valores da paz e da cooperação entre os povos e para assegurar que os primeiros bombardeamentos nucleares tenham sido os últimos", escreveu António Costa na rede social Twitter.

Há precisamente 75 anos, em Hiroshima, às 08h15, hora local, era lançada a primeira bomba atómica em cenário de Guerra, pelo bombardeiro norte-americano Enola Gay. A bomba tinha o nome de código "Little Boy", três metros de comprimento, 71 cm de largura e uma potência equivalente a 13 quilotoneladas de TNT, provocando a morte a 140 mil pessoas.

Três dias depois, os Estados Unidos lançaram, a 09 de agosto de 1945, uma segunda bomba atómica sobre Nagasaki, levando à capitulação do Japão e ao fim da Segunda Guerra Mundial.

Hiroshima assinalou esta quinta-feira o 75.º aniversário do bombardeamento atómico da cidade japonesa, com o autarca da cidade a criticar o Governo japonês por se recusar a assinar o tratado de proibição de armas nucleares.

O tratado foi aprovado na ONU a 07 de julho de 2017 por 122 estados membros, mas para que entre em vigor precisa de ser ratificado por pelo menos 50 nações, e até agora apenas 40 o fizeram.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de