Costa espera início das obras de expansão do metro do Porto "neste semestre"

Ao contrário do primeiro-ministro, o presidente da empresa Metro do Porto, Tiago Braga, aponta para o "segundo semestre do ano" o início das obras.

O primeiro-ministro afirmou esta terça-feira que espera adjudicar e iniciar "neste semestre" as obras das novas linhas do Metro do Porto, cujo "prazo de entrega de propostas" termina a 18 de fevereiro.

"O prazo de entrega das propostas termina dia 18 e, esperando que não tenhamos muitos incidentes de contencioso [entre concorrentes, no âmbito do concurso público], isso permitirá adjudicar a obra a tempo de ela se iniciar neste semestre de 2020", afirmou António Costa na cerimónia de assinatura do contrato para aquisição de 18 novas viaturas para o Metro do Porto, as primeiras a receber em 2021.

O primeiro-ministro referia-se às empreitadas da nova linha Rosa, no Porto, e do prolongamento da linha Amarela até Vila d' Este, em Vila Nova de Gaia, um investimento total de 307 milhões de euros.

Já o presidente da empresa Metro do Porto, Tiago Braga, foi mais cauteloso, apontando para o "segundo semestre do ano" o início das obras.

Quanto a António Costa, destacou ainda o atual "enorme consenso" existente atualmente sobre a ação climática, defendendo que se deve agir sobre a "energia e a mobilidade".

Por isso, frisou, o governo definiu um "plano integrado de aposta no transporte público".

De acordo com o primeiro-ministro, no Orçamento do Estado para 2020 está previsto "um investimento total de 300 milhões de euros no transporte público", entre "infraestruturas e aquisição de novos meios de transporte".

Quanto às novas linhas do Metro do Porto, a empreitada acrescentará seis quilómetros e 10 milhões de novos clientes à rede.

O prolongamento da Linha Amarela diz respeito ao troço entre entre Santo Ovídio e Vila d'Este, em Vila Nova de Gaia, ao passo que a Linha Circular (Linha Rosa) será feita entre os Aliados/Praça da Liberdade e a Casa da Música, no Porto.

No início de abril, quando foram lançados os concursos para as duas obras, o ministro do Ambiente apontou para três anos, em 2022, o prazo de conclusão das empreitadas.

O aviso publicado no Diário da República (DR) indica "42 meses" (quatro anos) como "prazo de execução do contrato" da construção da linha Rosa do Porto, com o valor base de 175 milhões de euros.

Quanto à obra de Vila Nova de Gaia, o prazo de execução previsto no DR é de "34 meses" (dois anos e dez meses), com o valor base de 95 milhões de euros.

O Metro do Porto opera atualmente em sete concelhos da Área Metropolitana do Porto através de uma rede de seis linhas, 67 quilómetros e 82 estações, tendo em 2019 ultrapassado os 71 milhões de clientes, de acordo com dados da empresa.

A frota da Metro do Porto é, atualmente, constituída por 102 veículos: 72 do tipo Eurotram e 30 do tipo Tram-train.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de