Costa lamenta "trágico acidente" e diz acompanhar evolução da situação

Colisão entre Alfa Pendular e veículo de manutenção resultou em duas vítimas mortais.

O primeiro-ministro, António Costa, apresentou hoje "as mais sentidas condolências às famílias e amigos" das vítimas do "trágico acidente" que envolveu um comboio Alfa Pendular, e disse estar a acompanhar a evolução da situação "em permanência".

"Apresento as mais sentidas condolências às famílias e amigos dos funcionários da IP vítimas do trágico acidente ferroviário que ocorreu hoje na linha do Norte, em Soure", distrito de Coimbra, escreveu o primeiro-ministro na sua conta oficial na rede social 'Twitter'.

António Costa informou que está "a acompanhar em permanência o evoluir da situação" e indicou que, "tal como foi anunciado pelo Ministro das Infraestruturas e Habitação, já foi aberto um inquérito para o apuramento rápido das causas e responsabilidades deste grave acidente", que lamenta "profundamente".

"Desejo também rápidas melhoras aos feridos e dirijo uma palavra de solidariedade para todos aqueles que trabalham nos equipamentos e infraestruturas ferroviárias e que prestam um serviço inestimável aos portugueses", acrescenta a nota do primeiro-ministro.

O descarrilamento de um comboio Alfa Pendular, no concelho de Soure, distrito de Coimbra, fez hoje dois mortos, seis feridos graves e 19 feridos ligeiros.

O comandante distrital da Proteção Civil, Carlos Tavares, adiantou que todos os feridos já foram retirados da composição e transportados para o Hospital de Coimbra.

O comboio seguia no sentido sul-norte e o descarrilamento ocorreu após o embate entre o Alfa Pendular e uma máquina de trabalho, tendo o alerta sido dado às 15:30, segundo a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC).

O Alfa Pendular seguia no sentido Sul-Norte, tendo saído de Santa Apolónia às 14:00 e tinha como destino final Braga.

O Gabinete de Prevenção e Investigação de Acidentes com Aeronaves e de Acidentes Ferroviários (GPIAAF) anunciou, entretanto, que vai investigar as causas do acidente.

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de