Costa reuniu-se com Guterres e pede ações drásticas para enfrentar emergência oceânica

O primeiro-ministro reuniu-se com o secretário-geral da ONU durante a Conferência dos Oceanos que decorre em Lisboa.

O primeiro-ministro, António Costa, reuniu-se esta segunda-feira com o secretário-geral das Nações Unidas, António Guterres, e defendeu que a conferência de Lisboa, que vai decorrer até sexta-feira, deve definir "ações drásticas" para enfrentar a emergência oceânica.

Esta posição foi transmitida por António Costa na rede social Twitter, depois de ao final da tarde se ter reunido com o antigo chefe do Governo português (1995/2002) e atual secretário-geral das Nações Unidas no Altice Arena, em Lisboa, onde decorre a 2.ª Conferência dos Oceanos da Organização das Nações Unidas (ONU), coorganizada por Portugal e pelo Quénia.

"No encontro com o secretário-geral das Nações Unidas reafirmei o compromisso de Portugal com a ONU e com a agenda dos Oceanos. Temos de responder ao repto do secretário-geral. É importante que de Lisboa saiam ações drásticas para enfrentar a emergência oceânica", escreveu António Costa.

Antes desta reunião com António Guterres, que durou cerca de uma hora, o primeiro-ministro português teve também um encontro com o seu homólogo norueguês, Jonas Gahr Støre, no âmbito da 2ª Conferência dos Oceanos.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de