Cotrim Figueiredo defende falência da TAP "se não houvesse comprador num espaço de tempo razoável"

Presidente da Iniciativa Liberal considera que esta hipótese deve ser ponderada se a companhia aérea continuar sem viabilidade económica.

O presidente da Iniciativa Liberal admitiu deixar a TAP falir no caso de não aparecer um comprador "num espaço de tempo que não seja considerado razoável".

"Conseguimos ou não conseguimos manter o hub aberto? Se a TAP não conseguir, a sua viabilidade económica é ainda mais improvável do que aquela que teve nestes últimos 70 anos de existência. Não obrigo ninguém a viajar na TAP, mas enterrar 3200 milhões de euros na TAP é imoral", defendeu João Cotrim Figueiredo em entrevista ao Fórum TSF, esta terça-feira.

Sobre o Sistema Nacional de Saúde faz uma comparação entre Portugal e Inglaterra e considera que o sistema britânico funciona "um bocadinho melhor", mas também tem necessidade de investimentos abismais.

"O sistema, em si, não permite a melhoria automática contínua que resulta da maior capacidade de escolha", acrescentou o presidente da Iniciativa Liberal.

LEIA AQUI TUDO SOBRE AS LEGISLATIVAS 2022

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de