Da saúde ao aumento dos preços. As prioridades do PCP no arranque das jornadas parlamentares

As jornadas parlamentares do Partido Comunista Português vão ter lugar na Península de Setúbal.

O Partido Comunista Português (PCP) dá início, esta segunda-feira, às jornadas parlamentares do partido, que decorrem, durante dois dias, na Península de Setúbal.

A líder parlamentar comunista, Paula Santos, revela que, entre as bandeiras do partido, nestas jornadas, vão estar as respostas a dar perante "o aumento especulativo dos preços, seja dos combustíveis, da energia, do gás, ou dos bens alimentares".

"Procuramos também abordar as questões relacionadas com a valorização dos salários e das pensões, fundamental face à taxa de inflação, para que os trabalhadores e os reformados tenham condições para enfrentar esta situação do nosso país, e as soluções para a promoção da produção nacional, fundamentais também não só no plano da nossa soberania, da substituição de importações por produção nacional, mas também para ganharmos mais capacidade de soberania alimentar", expôs a líder da bancada parlamentar do PCP.

"As carências de profissionais de saúde, face à necessidade de se tomar medidas para contratar e fixar os profissionais de saúde no Serviço Nacional de Saúde, para garantir não só a atribuição de médico e enfermeiro de família, mas para garantir o adequado funcionamento de todos os serviços públicos de saúde, são questões que estarão também presentes nestas jornadas, acrescentou ainda Paula Santos.

Entre as iniciativas que fazem parte do programa do PCP para estas jornadas parlamentares estão uma sessão de contacto com os trabalhadores da Autoeuropa, encontros com estruturas de reformados, utentes do setor da saúde, agricultores e com associações de bombeiros, além de sessões públicas sobre o aumento do custo de vida e a habitação. As jornadas parlamentares do PCP decorrem esta segunda e terça-feira, na Península de Setúbal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de