David Justino à TSF: "Trata-se de uma vitória anunciada do PS"

O vice-presidente do PSD considera que "nada falhou" aos sociais-democratas, mas "a estratégia do PS de penalizar quem votou contra o Orçamento teve mais impacto junto do eleitorado".

David Justino reconheceu, este domingo, que a vitória do PS "é uma vitória anunciada". Perante os resultados, o vice-presidente do PSD garantiu ser "inegável que o PS tem uma elevadíssima probabilidade de vencer".

Em declarações à TSF, disse que os resultados "ainda têm muito para dizer" e "podem decidir muito daquilo que as soluções e cenários possíveis", reforçando que "ainda há alguns pormenores por apurar". "Há diferentes variáveis, nada melhor do que esperar pelos resultados definitivos e logo tomaremos uma posição."

Na perspetiva de David Justino, "nada falhou" ao PSD. "A estratégia seguida pelo PS de penalizar aqueles que votaram contra o Orçamento teve mais impacto junto do eleitorado do que as nossas propostas", argumentou, sublinhando que o PS "é uma espécie de partido eucalipto que seca tudo o que está à volta". "O PSD não conseguiu o mesmo fenómeno", acrescentou.

O vice-presidente social-democrata explicou que o Chega e a Iniciativa Liberal são dois partidos "novos, com ideias novas e com um eleitorado mais sensível a isso do que à ideia do voto útil".

Relativamente às sondagens, David Justino considerou que "a leitura deve ser feita com algum cuidado". "Ao contrário do que pensávamos, os indecisos estavam mais próximos do PS, não se manifestaram e acabaram por dar o benefício da continuação ao PS."

David Justino admitiu "alguma tristeza" no PSD. "Trabalhou-se muito, tínhamos uma estratégia muito ponderada, mas há que reconhecer que o eleitorado é soberano. Podemos entender que não é a melhor opção, mas há que respeitar a sua decisão e não há drama nenhum", afirmou.

"A política não se faz de dramas, faz-se de soluções", finalizou.

LEIA AQUI TUDO SOBRE AS LEGISLATIVAS 2022

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de