Debates quinzenais com o primeiro-ministro vão regressar. PS e PSD fecham acordo

À TSF, fonte socialista confirma que os debates de 15 em 15 dias com o primeiro-ministro vão avançar.

O PS e o PSD estão a ultimar os pormenores para o regresso dos debates quinzenais com o primeiro-ministro, uma "exigência" social-democrata, apesar de o PS ter admitido apenas, numa primeira fase, debates mensais com António Costa.

À TSF, fonte socialista confirma que os debates de 15 em 15 dias com o primeiro-ministro, no Parlamento, vão avançar, "o que mostra que a maioria absoluta do PS não é um rolo compressor", como afirma a oposição.

Em entrevista ao Expresso, o líder parlamentar do PSD, Joaquim Miranda Sarmento, admitiu que faltam afinar apenas alguns detalhes. "Temos bons sinais do lado da maioria absoluta do PS para o regresso dos debates quinzenais. Está relativamente consensualizado que voltarão", disse.

Há cerca de um mês, os socialistas mostravam-se intransigentes quanto ao regresso dos debates quinzenais, admitindo apenas debates mensais com a presença de António Costa. O acordo ficará fechado antes da votação final das mudanças do Regimento da Assembleia da República.

Em julho de 2020, o chamado bloco central, formado pelo PS e PSD, aprovou o fim dos debates quinzenais, apesar da discórdia de vários deputados dos dois partidos: vinte e um deputados do PS e cinco do PSD votaram contra.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de