Deve o PS apoiar uma recandidatura de Marcelo? 80% dos socialistas concordam

Apenas 13% dos inquiridos da área socialista defendem que o PS deveria apoiar um candidato próprio. Comparando com a sondagem do último mês, subiu também o número dos que querem maior exigência de Marcelo face ao Governo.

79% dos inquiridos que assumem votar no PS, mais até do que o eleitorado de centro-direita, consideram que o apoio à recandidatura de Marcelo é preferível a avançar com um candidato próprio (apenas 13%). No eleitorado em geral, 74% afirmam que apoiar Marcelo seria a melhor solução para o PS, como o PSD fez com Mário Soares em 1991.

A maioria dos inquiridos (89%) considera que Marcelo Rebelo de Sousa está a ter uma "Boa" atuação como Presidente da República (com 30% a subirem a classificação para "Muito Boa"). Apenas 11% avaliam o desempenho de Marcelo como "Mau".

Numa análise mais detalhada dos eleitorados, 40% dos que dizem votar no PS avaliam como "Muito Boa" a prestação de Marcelo, acima até dos 27% que o Presidente obtém junto dos eleitores PSD/CDS e até entre quem vota à esquerda os valores de aprovação estão acima dos 20%.

Mais de metade (56%) dos inquiridos nesta sondagem TSF/JN demonstram maior confiança no Presidente do que no Primeiro-Ministro. 30% expressam igual confiança nos dois e apenas 8% dizem confiar mais em António Costa.

Em relação ao mês passado, e já depois da chamada crise dos professores, sobe o grau de exigência dos inquiridos: 61% dizem que Marcelo devia ser mais exigente com o Governo (uma subida de 10 pontos percentuais em relação a abril), incluindo 40% junto do eleitorado do PS.

Na avaliação do desempenho do Governo, 44% classifica como "razoável", 6% consideram "muito positivo" e 25% "positivo", entre eles cerca de 40% de eleitores da esquerda, mas um quarto dos inquiridos dão nota negativa.

Aliás, António Costa é, entre os potenciais candidatos avaliados, o que regista maior firmeza de voto: 27% referem que votaria nele "de certeza para Primeiro-Ministro". Nesta avaliação, Rui Rio recolhe 13%.

Independentemente da intenção de voto, a maioria aponta António Costa como o mais provável vencedor das eleições Legislativas, caso estas se realizassem brevemente.

Já o desempenho da oposição mantém a avaliação negativa (52%), mesmo junto do eleitorado PSD/CDS apenas 11% dão nota positiva. Sendo que Rui Rio é apontado como líder da oposição, seguido de perto por Assunção Cristas.

Ficha Técnica
A sondagem foi realizada pela Pitagórica para o JN e a TSF, com o objetivo de avaliar a opinião dos portugueses sobre temas relacionados com a Presidente da República, o Governo, a Oposição, o Índice de rejeição/potencial de voto dos líderes partidários e a intenção de voto nas eleições legislativas.
O trabalho de campo decorreu entre os dias 10 e 19 de maio, foram recolhidas 605 entrevistas telefónicas, correspondendo a uma margem de erro máxima de +/-4,07% para um nível de confiança de 95,5%. A amostra foi recolhida de forma aleatória junto de eleitores portugueses recenseados e foi devidamente estratificada por género, idade e região. A Taxa de resposta foi de 64,12% e a direção técnica do estudo é da responsabilidade de Rita Marques da Silva.
A ficha técnica completa bem como todos os resultados foram depositados junto da Entidade Reguladora da Comunicação Social que os disponibilizará para consulta online.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados