Do "dia especial" de Costa à "oposição firme" da direita. A noite eleitoral contada pelos sons da TSF

O PS ganhou com maioria absoluta e penaliza partidos à esquerda. Rui Rio não se vê como "útil" ao PSD, Chega e Iniciativa Liberal prometem oposição e CDS-PP desaparece. Livre regressa ao parlamento e PAN segura-se por pouco.

O PS ganhou e António Costa conseguiu o que pediu aos portugueses: uma maioria absoluta. Rui Rio não vê utilidade na sua continuidade à frente do partido e abre a porta à saída. O Chega é a terceira força política e garante que a Assembleia da República vai deixar de fazer uma "oposição fofinha" ao Governo. Ideia semelhante apresenta a Iniciativa Liberal que é outro dos vencedores da noite.

A CDU e Bloco de Esquerda perdem força e culpam a polarização que foi feita nestas eleições e o voto útil no PS. Rui Tavares foi eleito e o Livre regressa à Assembleia da República, onde o PAN sobrevive, mas por pouco. Sobre o histórico partido centrista, ninguém melhor do que Francisco Rodrigues dos Santos para descrever: "Ao fim de 47 anos, o CDS perde a sua representação parlamentar."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de