É no PSD que está o grande "ponto de interrogação" desta crise política

António Costa Pinto, professor de Ciência Política, acredita que a chave para esta crise política está à direita, mais precisamente no terreno do PSD. Quanto a Marcelo, este é o "primeiro desafio sério" da sua Presidência.

Ainda não há por esta hora qualquer reação do PSD, partido sobre o qual, segundo António Costa Pinto, recai o maior ónus nesta altura. O professor de Ciência Política sublinha também, em entrevista à TSF, que será crucial o papel do Presidente da República na solução desta crise.

"O primeiro-ministro foi bastante claro quando apontou que os partidos à sua esquerda se limitaram a ser relativamente coerentes com aquilo que sempre foi a sua posição", denota Costa Pinto. Por esse motivo, "parece não haver dúvidas de que é fundamentalmente à direita do espetro político, onde ele apontou contradições", que surgirão as surpresas e as respostas para resolver o dilema político.

A tónica está, portanto, "no PSD o eventual ponto de interrogação", sem esquecer o "papel do Presidente da República", como refere o professor.

"Esta é uma conjuntura onde o Presidente, que é o garante das instituições políticas portuguesas, tem o primeiro desafio sério da sua Presidência desde que apoiou a formação do Governo e a sua estabilidade", remata António Costa Pinto.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de