É professor e não foi contactado para receber a vacina? Saiba o que fazer

O Ministério da Educação prevê que sejam vacinados 80 mil docentes no próximo fim de semana, mas há relatos de quem ainda não foi contactado.

Os professores começam a ser vacinados no próximo fim de semana e o Governo prometeu que o SMS para agendar marcação começariam a chegar aos telemóveis dos docentes já nesta quarta-feira. O ministro da Educação, alertado pelo PSD para a demora nos contactos, apelou ao envolvimento das direções das escolas, mas garantiu que os professores serão contactados, o mais tardar, na quinta-feira.

Numa audição na Assembleia da República, o PSD garantiu que os professores contactados pelo partido ainda não receberam qualquer notificação.

A questão, levantada pela deputada Cláudia André, levou o ministro da Educação a explicar que a task force está a dar primazia aos docentes e não-docentes do pré-escolar e primeiro ciclo. Ainda assim, caso não tenha recebido a mensagem, Tiago Brandão Rodrigues garante que a solução é fácil.

"Todo e qualquer docente que não receba o SMS para ser vacinado tem de se dirigir à direção da escola, para que informem o Ministério da Educação. Contactaremos a task-force para resolver o problema", explicou.

O governante diz que o problema poderá estar associado a um número de telemóvel errado, ou "o nome no Serviço Nacional de Saúde não coincidir com o nome da pessoa". Ainda assim, garantiu que a mensagem deve chegar aos docentes até ao final do dia.

Tiago Brandão Rodrigues garantiu que a vacinação vai incluir, além dos funcionários com vínculo com o Ministério da Educação, também os não-docentes contratados pelas autarquias, os funcionários da "Escola a Tempo Inteiro", e os funcionários de empresas externas, como os fornecedores das cantinas.

Os professores contactados devem responder se pretendem ou não ser vacinadas até quinta-feira. O Ministério da Educação prevê que sejam vacinados 80 mil docentes no próximo fim de semana.

Segundo o planeamento da task force que coordena o processo de vacinação, nos concelhos onde o grupo de profissionais a vacinar seja inferior a 250 pessoas, o processo será feito nos centros de saúde.

Nos concelhos onde se prevê a vacinação de entre 250 e 500 pessoas, o processo será realizado nas escolas. Nos locais com mais de 500 pessoas, a escolha recaiu nos Centros de Vacinação Covid.

A calendarização do Governo, para vacinar os funcionários das escolas, estende-se até ao final de abril.

A vacinação dos funcionários das escolas deveria ter arrancado no fim de semana passado, depois de a Direção-Geral da Saúde ter incluído nos grupos prioritários os docentes e não-docentes. No entanto, a suspensão da vacina da AstraZeneca atrasou o processo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de