"É uma expressão que é dela." Costa elogia Rosa Mota, mas afasta-se de palavras sobre Rio

António Costa mostra-se "muito grato" pelo apoio de todos os cidadãos e sublinha que "cada um fala por si".

O secretário-geral do PS reagiu esta quinta-feira à expressão "nazizinho", utilizada por Rosa Mota para qualificar Rui Rio, afirmando que "nunca" utilizou esse termo e que, apesar de estar muito grato pelo apoio da maratonista, "cada um fala por si".

"A Rosa Mota é uma pessoa muito querida de todos os portugueses, uma grande campeã que muitas alegrias nos deu e como ela própria disse, é uma palavra e uma expressão que ela disse, que é dela", assinalou o secretário-geral do PS.

"Eu estou muito grato pelo apoio que ela me deu, estou muito grato pelos apoios de todos os cidadãos e cidadãs independentes, [que] quiseram expressar o seu apoio. Naturalmente cada um fala por si, eu falo por mim e nunca utilizei essa expressão", afirmou António Costa.

O secretário-geral do PS respondia aos jornalistas numa arruada na Guarda, reagindo às palavras proferidas pela maratonista e campeã olímpica Rosa Mota que, numa ação de campanha do PS hoje de manhã em Monsanto, Lisboa, apelidou Rui Rio de "nazizinho" devido ao seu desempenho enquanto presidente da Câmara Municipal do Porto, entre 2002 e 2013.

LEIA AQUI TUDO SOBRE AS LEGISLATIVAS 2022

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de