"Eficaz e resiliente." Ministro garante que rede de emergência não falhou nos incêndios de agosto

Ouvido no Parlamento, José Luís Carneiro garantiu que a rede SIRESP "não teve falhas" nos dois maiores incêndios deste ano. "Houve apenas "constrangimentos que se traduziram em alguns segundos de espera."

O Governo insiste que a rede de emergência SIRESP é "eficaz e resiliente" e que, nos dois maiores incêndios deste ano, esta rede "não teve falhas," mas apenas "constrangimentos que se traduziram em alguns segundos de espera."

"Contrariamente a algumas notícias que nos últimos meses reportavam alegadas falhas na rede, e conforme consta dos relatórios técnicos de desempenho da rede que oportunamente fiz chegar ao senhor Presidente, para conhecimento desta comissão, a rede SIRESP continua a mostrar-se eficaz e resiliente," sublinhou o ministro da Administração Interna perante a comissão parlamentar de Assuntos Constitucionais, Direitos Liberdades e Garantias, onde ouviu críticas sobre alegadas falhas desta rede de emergência, durante o verão.

José Luís Carneiro detalhou que apesar do volume de chamadas, com "picos superiores a 11 mil chamadas por hora," a rede SIRESP manteve os tempos médios de espera "na ordem dos três a quarto segundos."

Numa referência às "zonas de sombra" de cobertura que ainda existem no país, o responsável pela pasta da Administração Interna defendeu que o concurso público internacional para o fornecimento de serviços ao SIRESP, no valor de 75 milhões de euros, para cinco anos, e o investimento adicional de 36 milhões de euros visam garantir um "sistema mais robusto", com maior cobertura.

"Este é um concurso totalmente transparente, que promove as regras da concorrência, da isenção, da imparcialidade e independência na prossecução do interesse público," garantiu José Luís Carneiro vincando que "todos os lotes tiveram mais de um candidato"e que "todos os candidatos foram qualificados, estando a decorrer a fase de apresentação de propostas."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de