Eleições nos Açores. PS com 13 deputados, PSD com 8 e coligação CDS-PP/PPM com 1 em 126 freguesias apuradas

Segundo os dados disponibilizados pelas 21h30 pela Direção Regional de Organização e Administração Pública, quando estavam apuradas 126 freguesias, o PS liderava a votação com 40,51%, seguido pelo PSD com 32,95%.

O PS já tinha elegido 13 deputados para a Assembleia Legislativa Regional dos Açores, o PSD oito e a coligação CDS-PP/PPM um, quando faltavam apurar 30 das 156 freguesias, de acordo com os resultados provisórios.

Segundo os dados disponibilizados pelas 21h30 pela Direção Regional de Organização e Administração Pública (DROAP), quando estavam apuradas 126 freguesias, o PS liderava a votação com 40,51% (28 956 votos), seguido pelo PSD com 32,95% (23 550 votos).

O CDS-PP estava com 5,78% (4133 votos), tendo a candidatura que apresentou com o PPM no Corvo conseguido garantir um mandato.

O Chega, que se estreia nestas eleições, era a quarta força política mais votada, com 4,83% (3455 votos), seguida pelo BE com 3,53% (2524 votos) e pelo PPM com 2,33% (1665 votos).

A CDU estava com 1,93% (1376 votos) e o PAN com 1,84% (1318).

Para que o PS conquiste a sexta maioria absoluta consecutiva nas eleições regionais dos Açores tem de conseguir pelo menos 29 dos 57 deputados do parlamento açoriano.

As legislativas dos Açores decorreram com 13 forças políticas candidatas aos 57 lugares da Assembleia Legislativa Regional: PS, PSD, CDS-PP, BE, CDU, PPM, Iniciativa Liberal, Livre, PAN, Chega, Aliança, MPT e PCTP/MRPP. Estavam inscritos para votar 228 999 eleitores.

No total, são 10 os círculos eleitorais - um por cada ilha açoriana mais o círculo de compensação. Apenas seis das forças concorrem por todos os círculos: PS, PSD, CDS, BE, CDU (PCP/PEV) e PPM, todas as que já têm assento no atual parlamento regional.

Os partidos Chega, Aliança e Iniciativa Liberal estreiam-se este ano nas eleições açorianas. A única coligação que vai a votos, além da CDU, é no Corvo, onde CDS e PPM apresentam uma candidatura conjunta.

Nas anteriores legislativas açorianas, em 2016, o PS venceu com 46,4% dos votos, o que se traduziu em 30 mandatos no parlamento regional, contra 30,89% do segundo partido mais votado, o PSD, com 19 mandatos, e 7,1% do CDS-PP (quatro mandatos).

O BE, com 3,6%, obteve dois mandatos, a coligação PCP/PEV, com 2,6%, um, e o PPM, com 0,93% dos votos expressos, também um.

O PS governa a região há 24 anos, tendo sido antecedido pelo PSD, que liderou o executivo regional entre 1976 e 1996. Vasco Cordeiro, líder do PS/Açores e presidente do Governo Regional desde as legislativas regionais de 2012, após a saída de Carlos César, que esteve 16 anos no poder, apresenta-se de novo a votos para tentar um terceiro e último mandato como chefe do executivo.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de