"Muito estranho." Se Marcelo e Rangel discutiram eleições, "não é aceitável"

O líder do PSD criticou o alegado encontro entre o Presidente da República e Paulo Rangel, candidato à liderança do partido, antes de ele próprio ter sido ouvido.

O presidente do PSD, Rui Rio, afirmou ser "muito estranho" que o Presidente da República receba um potencial candidato à liderança de um partido. Questionado pelos jornalistas, esta quarta-feira, à margem do debate do Orçamento do Estado de 2022 no Parlamento, sobre as notícias de que Marcelo Rebelo de Sousa terá ouvido Paulo Rangel, Rio declarou que não pode concordar com essa decisão do Presidente.

"Se for verdade que, ainda por cima, aquilo que foram tratar é a data das legislativa condicionada pelas diretas do PSD", condicionando o país às eleições internas do partido, para Rui Rio, trata-se de algo que "não é minimamente aceitável".

Rui Rio declarou que se o encontro entre o futuro candidato à liderança do PSD e o Presidente da República teve realmente este intuito, e se Marcelo ouviu Rangel ainda antes de ouvir os líderes partidários, não é possível concordar "com uma coisa dessas", apesar do "respeito máximo" que tem sobre a figura do Presidente e por Marcelo Rebelo de Sousa, em particular.

O líder do PSD acrescentou ainda que, para ser ouvido por Marcelo Rebelo de Sousa, não precisará de pedir, ele próprio, qualquer audição ao Presidente da República, uma vez que este chamará os líderes dos partidos após a aprovação ou o chumbo do Orçamento do Estado.

Numa outra nota, quando questionado sobre o sentido de voto dos deputados do PSD Madeira no Parlamento em relação à proposta do Orçamento do Estado apresentada pelo Governo, Rui Rio disse não ter dúvidas de que estes deputados acompanharão o sentido de voto da restante bancada social-democrata e votarão contra o documento.

"Vai acontecer, porque não haveria de acontecer?", respondeu Rui Rio

"Os 79 votos do PSD são contra o Orçamento do Estado", garantiu o presidente do PSD, que acredita que os deputados do PSD Madeira irão votar contra a proposta do Executivo socialista.

LEIA TUDO SOBRE O OE2022

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de