#EstudoEmCasa. As aulas agora são no estúdio para estarem (mais) perto de todos

As gravações das aulas para o ensino à distância já começaram. O primeiro-ministro e o ministro da Educação lançaram oficialmente o programa #EstudoEmCasa, na manhã desta quarta-feira, na RTP.

Um dos estúdios da RTP está transformado numa sala de aula. Uma secretária para o professor do lado esquerdo, onde se pode ler em letras grandes "#EstudoEmCasa", um quadro digital onde passam vídeos, imagens e todas as informações escolhidas para a aula e um cenário adaptável aos vários anos letivos. Até porque, na verdade, esta é uma escola onde cabem milhares de alunos.

É Ana Melo, professora de ciências no Agrupamento de Escolas de Alcanena, quem está à frente da aula que está a ser gravada quando o primeiro-ministro e o ministro da Educação entram pelo estúdio. O plano da aula mantém-se, não é em direto, mas a atenção é redobrada com dezenas de olhos focados na docente que se estreia em televisão.

"Um recurso natural é tudo o que se pode retirar da natureza e utilizar para satisfação das necessidades do homem." A aula prossegue para os alunos do 7.º e 8.º anos, um dos blocos que vai ser lecionado junto nas aulas que passam na televisão a partir do dia 20 de abril.

No final da aula, a adrenalina e nervosismo da professora eram visíveis, mas os elogios multiplicavam-se. A expectativa foi "superada". "Foi uma heroína, já estamos de olho para um casting para outros projetos", atirou entre risos Gonçalo Madaíl, da direção de programas da RTP.

Em conversa, Tiago Brandão Rodrigues relembrava que este é apenas "um bloco e vão ser produzidos cerca de 650 de todas as matérias". "É impressionante", enaltece, chamando aos professores também "heróis" nesta crise, tal como muitas vezes se têm apelidado os profissionais de saúde.

Aulas na RTP Memória, mas sem lembranças do antigamente

Os conteúdos vão ser transmitidos no canal da RTP que tratava memórias, mas que neste momento vai ser "invadido" por jovens de todo o país. O ministro da Educação diz que se trata de "um canal do antigamente a tratar do futuro do país" e o primeiro-ministro concorda e quer deixar a velha telescola nos tempos do antigamente.

"Criámos este programa do Estudo em Casa através do canal RTP Memória não para relembrar a velha telescola de que possivelmente os vossos pais ou avós já vos terão falado, mas para criar uma escola do tempo de hoje que chega, com os conteúdos de hoje e com as tecnologias de hoje, à casa de cada um", afirma António Costa, reiterando a ideia de que o Governo vai pôr em prática um programa para que, a partir do próximo ano letivo, todos os alunos do Ensino Básico e Secundário tenham acesso a equipamento e internet.

E para quem já tem essa possibilidade e não conseguir ver as aulas em direto, todas as emissões vão estar disponíveis na RTP Play.

O desafio impossível de recusar

Numa altura como a que se vive devido à pandemia do novo coronavírus, Ana Cláudia Cohen, diretora do Agrupamento de Escolas de Alcanena, nem pensou duas vezes.

"O secretário de Estado fez-me um telefonema a dizer que tinha um grande desafio e eu disse logo que sim porque entendi que era um desígnio nacional", principalmente devido aos "alunos que estão isolados, que não têm conectividade, que estão em casa, alguns sozinhos, alguns acompanhados e alguns até mal acompanhados".

Piadas para atenuar falta do contacto visual

Ana Melo admite que a experiência foi "muito gratificante", mas o mais importante é que "está a ser feito em prol dos alunos que não têm outros meios de aceder aos conteúdos letivos".

"Espero que, além de ajudar a construir conhecimento, seja uma companhia. Tentei, ao longo das aulas, lançar algumas piadas e feedback precisamente nesse sentido de estar mais próxima deles", conta a professora que ciência, enquanto admite que "é difícil dar aulas sem estar à frente dos alunos".

As aulas vão continuar a ser gravadas e começam a chegar aos alunos na próxima segunda-feira, dia 20 de abril. No fim, apenas a despedida de quem vai entrar pelas casas dos jovens portugueses: "Por hoje, vou-me despedir, desejo-vos uma boa semana, fiquem bem e fiquem em casa."

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de