Ferro pede contenção para prevenir a doença e consenso na recuperação do país

Ferro Rodrigues frisou que os recursos europeus são agora "uma oportunidade única que o país não pode desperdiçar".

O presidente da Assembleia da República afirmou esperar que a comissão eventual de acompanhamento da Covid-19, constituída esta quinta-feira, dê contributos na luta contra a doença e para um consenso sobre a recuperação económica e social do país.

Ferro Rodrigues falava após ter empossado a "comissão eventual para o acompanhamento da aplicação das medidas de resposta à pandemia da doença Covid-19 e do processo de recuperação económica e social", que terá um prazo de funcionamento 180 dias e que será presidida pelo socialista Luís Testa, tendo como "vices" a social-democrata Ofélia Ramos e o bloquista Moisés Ferreira.

Esta comissão eventual surgiu na sequência da aprovação de resoluções apresentadas pelo CDS e pelo PS, iniciativas legislativas estas que foram aprovadas em 05 de junho passado.

O Grupo Parlamentar do CDS-PP, que vai estar representado nesta comissão pela deputada Cecília Meireles, já requereu a audição de 22 personalidades, entre elas ministros, representantes do setor social e económico e especialistas de saúde.

No seu discurso, o presidente da Assembleia da República observou que a Covid-19 continua a disseminar-se por todo o mundo e "não parece dar sinais de abrandamento" em termos de contágios com o novo coronavírus.

"Apesar dos progressos, impera ainda a incerteza sobre a terapia e sobre a vacina. Resta-nos por enquanto a prevenção e a contenção. Mas contenção não pode significar confinamento", advertiu Ferro Rodrigues, antes de aludir às consequências económicas e social do período em que Portugal esteve em estado de emergência.

Esse período de confinamento "gerou uma grave crise económica e social, com graves consequências no emprego e na saúde das empresas. A contração da nossa economia atingiu níveis impensáveis ainda há bem pouco tempo", apontou o presidente da Assembleia da República.

Neste contexto, Ferro Rodrigues frisou que os recursos europeus são agora "uma oportunidade única que o país não pode desperdiçar".

"Todos têm de estar envolvidos neste processo. Esta não é uma questão partidária. Esta é uma questão de bom senso", acentuou o presidente da Assembleia da República.

Ferro Rodrigues saudou os membros que vão fazer parte da 16ª comissão parlamentar em funções na Assembleia da República e deixou depois a seguinte mensagem: "Aguardamos com expectativa o relatório de atividades e de conclusões. Esta comissão eventual deverá dar um importante contributo para vencermos os desafios que temos pela frente".

Após estas palavras de Ferro Rodrigues, o presidente desta nova comissão eventual, o deputado socialista Luís Testa, disse que o seu objetivo será o de trabalhar para que existam consensos.

"Mas o nosso objetivo de encontrar consensos não pode afastar o debate", declarou logo a seguir Luís Testa, deputado do PS eleito pelo círculo de Portalegre e vice-presidente da bancada socialista.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de