Ferro recorda Nunes da Ponte como "exemplo" para quem acredita na liberdade e democracia

Presidente da Assembleia da República expressou "as mais sentidas condolências" à família, aos amigos e ao PS.

O presidente da Assembleia da República manifestou este domingo o seu pesar pela morte do fundador do Partido Socialista Luís Nunes da Ponte, que recordou como "um exemplo" para os que acreditam na liberdade e na democracia.

"Democrata em Ditadura não é o mesmo que sê-lo hoje, no Portugal democrático e livre que ajudou a estabelecer, mas Luís Nunes da Ponte soube sê-lo em ambas ocasiões. Foi e será sempre um exemplo para todos os que acreditam na Liberdade e na Democracia", destacou Eduardo Ferro Rodrigues numa nota de pesar.

O Presidente da Assembleia da República expressou ainda "as mais sentidas condolências" à família, aos amigos e ao Partido Socialista.

Luís Nunes da Ponte, um dos fundadores do PS, morreu aos 75 anos, informou hoje o partido, que manifestou "profundo pesar" e agradeceu o seu trabalho "em prol da luta pela liberdade e pela democracia".

Luís Nunes da Ponte nasceu no Porto, licenciou-se em Filologia, tendo desenvolvido o seu percurso profissional em torno da área do turismo. Esteve ligado ao Turismo de Portugal e ao Instituto do Comércio Externo de Portugal (ICEP), a partir de onde trabalhou na Áustria e nos EUA, de acordo com a nota biográfica enviada pelo PS.

Foi ainda diretor do Turismo em Macau, passou pelo Ministério da Economia e Turismo, foi administrador da Enatur Pousadas de Portugal e contou também, na sua carreira, com uma passagem pela Assembleia da República, onde foi assessor de Jaime Gama para a área cultural.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de