Ferro Rodrigues quer divulgação de infeções e mortes por Covid em não vacinados

O presidente da Assembleia da República considera que mostrar o número de pessoas não vacinadas a padecer de Covid-19 vai combater a resistência de alguma população à toma da vacina.

O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, quer que seja divulgado o número de pessoas não vacinadas que ficam doentes e que morrem de Covid-19.

Na reunião com os peritos na sede do Infarmed, em Lisboa, esta terça-feira, Ferro Rodrigues apelou à divulgação das percentagens de não vacinados que são infetados e que vão parar às enfermarias e aos cuidados intensivos e dos que constituem novos óbitos, naquilo que considera ser uma ação importante para o desenvolvimento do processo de vacinação, encorajando à toma da vacina daqueles que têm mostrado resistência a esta.

O presidente da Assembleia da República pediu ainda que fossem dadas explicações sobre os óbitos por Covid-19 que ocorrem na população já vacinada (por exemplo, se estes dizem respeito a pessoas já muito idosas e com comorbilidades), para "não ficar a impressão errada de que a vacina não serve".

Num outro domínio, Eduardo Ferro Rodrigues apelou à validação do uso dos certificados de vacinação, no período de transição para o levantamento de restrições, em áreas como a hotelaria, a restauração, o comércio e o desporto.

"Temos de ir, a pouco e pouco, regressando à normalidade", insistiu Ferro Rodrigues, não deixando ainda de elogiar o "absolutamente extraordinário" esforço e a capacidade de organização "impensável há uns meses" conseguidos no processo de vacinação em vigor.

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de