Ferro Rodrigues recebe com "grande tristeza" notícia da morte de Miranda Calha

Ferro Rodrigues defende que Miranda Calha tinha ainda muito "para nos dar".

O presidente da Assembleia da República afirmou este sábado que recebeu com "grande tristeza" a notícia da morte do antigo secretário de Estado e deputado socialista Miranda Calha, considerando que ainda tinha muito para dar ao país.

Professor de profissão, licenciado em letras, deputado pelo PS desde 1975 até à última legislatura (2015/2019), Júlio Miranda Calha faleceu hoje, aos 72 anos.

Numa mensagem enviada à agência Lusa, Ferro Rodrigues afirma ter recebido "com grande tristeza a notícia do falecimento, considerando que Miranda Calha "serviu, como poucos, a causa pública".

"Deputado à Assembleia Constituinte e à Assembleia da República (da I à XII Legislatura, assumindo a vice-presidência entre 2014 e 2015), foi também governador civil, presidente da Câmara e da Assembleia Municipal de Portalegre, terra que o viu nascer em 1947. Como Membro do Governo, tutelou as pastas da Administração Regional e Local, do Desporto e da Defesa Nacional, de que foi Secretário de Estado", referiu Ferro Rodrigues.

O presidente da Assembleia da República aponta depois que Miranda Calha "era, atualmente, presidente da Comissão Portuguesa do Atlântico, na qual vinha defendendo o papel de Portugal na cena internacional, em defesa do multilateralismo e de uma ordem global assente no direito internacional".

"Neste tempo exigente, feito de incertezas, em que muito do que tínhamos por adquirido é contestado, far-nos-á muito falta Júlio Miranda Calha, que, com o seu conhecimento, tanto tinha ainda para nos dar", salienta Ferro Rodrigues na sua mensagem de pesar.

Recomendadas

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de