"Frustração", "desilusão" e versão 2.0 de Rio. Ventura pede a Montenegro que reconsidere abstenção

Ventura esperava que, com a nova liderança do PSD, "começasse uma nova oposição em Portugal", e pede ao partido que reconsidere.

O líder do Chega apela ao PSD que reconsidera o sentido de voto na moção de censura, depois de os social-democratas terem anunciado a abstenção. André Ventura diz que está "frustrado e desiludido" e numa crítica direta a Luís Montenegro, fala numa versão 2.0 de Rui Rio.

No congresso do PSD, o novo líder deixou várias críticas ao Governo socialista, pedindo a demissão de Pedro Nuno Santos, depois da polémica com o novo aeroporto. Em declarações aos jornalistas, André Ventura entende que as duas posições "mostram uma traição".

"Luís Montenegro levar a proposta de abstenção à bancada do PSD é não são uma traição ao que disse no congresso, como mostra que vamos ter uma verão número dois de Rui Rio", atira.

André Ventura diz-se "frustrado e desiludido", apelando a "reconsideração" do PSD para que altere o sentido de voto e "dê um cartão vermelho ao Governo". "Todos esperávamos uma oposição diferente a partir desta semana em Portugal", acrescenta.

Além do PSD, também a Iniciativa Liberal anunciou que vai abster-se na votação de quarta-feira. O PCP e o Bloco de Esquerda vão votar contra, numa moção que tinha rejeição garantida logo à partida, com a maioria absoluta do PS.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de