Governo apresenta "sentidas condolências" a Passos Coelho

Uma nota do Governo refere que "o primeiro-ministro, António Costa, já manifestou" os seus "sinceros sentimentos" ao seu antecessor e ex-líder do PSD.

O Governo apresentou esta terça-feira "sentidas condolências" ao ex-primeiro-ministro Pedro Passos Coelho, na sequência da morte da sua mulher, Laura Ferreira, que faleceu durante a noite, em Lisboa, vítima de cancro.

"Todo o país acompanhou o longo e ingrato combate que Laura Ferreira travou contra uma doença prolongada, demonstrando a sua enorme perseverança e resiliência", assinala o Governo numa nota enviada à agência Lusa.

A mesma nota dá conta de que "o Governo português e o primeiro-ministro apresentam sentidas condolências ao Dr.. Pedro Passos Coelho, pelo falecimento de sua mulher" e que "o primeiro-ministro, António Costa, já manifestou" os seus "sinceros sentimentos" ao seu antecessor e ex-líder do PSD.

"É com profunda consternação que o Governo se associa, solidária e humildemente, a este difícil momento de dor do Dr. Passos Coelho", salienta o texto.

Através da sua conta no Twitter, o primeiro-ministro, António Costa, destacou a "enorme demonstração de perseverança e resiliência" de Laura Ferreira no combate que "travou contra a doença".

"Neste momento de dor, em que se despede da sua mulher, quero expressar a Pedro Passos Coelho as minhas sinceras condolências", acrescenta.

Laura Ferreira, de 54 anos, estava internada no Instituto Português de Oncologia (IPO) de Lisboa, onde morreu.

Outras Notícias

Patrocinado

Apoio de

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de