IL exige divulgação de pareceres científicos que levaram à decisão da vacinação de crianças

A Iniciativa Liberal quer que sejam tornados públicos os pareceres dos peritos que aconselharam a DGS na questão das vacinas contra a Covid-19, para crianças entre os cinco e os 11 anos.

A Iniciativa Liberal exige que sejam divulgados na íntegra os pareceres dos especialistas ouvidos pela Direção-Geral da Saúde, que levaram à decisão favorável à vacinação das crianças entre os cinco e os 11 anos. É uma ação que o partido diz ser "indispensável" para combater a "desinformação" e a "especulação".

Considerando que se trata de "uma matéria de enorme sensibilidade, com dimensões éticas que devem ser devidamente salvaguardas e em que é fundamental que as famílias disponham de todos os dados necessários para que possam tomar uma decisão informada sobre os benefícios e os riscos da vacinação", a IL afirma ser "absolutamente inaceitável" que a DGS tenha tomado uma decisão sem dar conta do que foram as avaliações científicas que a justificaram.

O partido considera que se trata de uma "estratégia errada, violadora dos direitos elementares das famílias", que "deve ser de imediato revertida", por parte da DGS.

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou nesta terça-feira a recomendação da vacinação de todas as crianças entre os cinco e os 11 anos. As crianças com doenças consideradas de risco para a Covid-19 terão prioridade.

"A Direção-Geral da Saúde (DGS) recomenda a vacinação das crianças entre os 5 e os 11 anos, com prioridade para as crianças com doenças consideradas de risco para Covid-19 grave. A vacina a utilizar será a Comirnaty® [produzida pela Pfizer/BioNTech], que tem parecer positivo da Agência Europeia de Medicamentos (EMA) para a formulação pediátrica, à data", anunciou a DGS em comunicado.

LEIA TUDO SOBRE A PANDEMIA DE COVID-19 AQUI

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de