Iniciativa Liberal ataca "discurso trágico" e acusa Costa de misturar PS e o Estado

O partido considerou que, "para António Costa, o PS e o Estado são a mesma coisa", e defendeu que "a única estratégia do Governo é controlar e gastar os fundos europeus da mesma forma ineficaz e displicente que tem sido seu apanágio".

A Iniciativa Liberal (IL) criticou neste domingo o "discurso trágico" do primeiro-ministro, António Costa, no congresso do PS pela incapacidade "de inverter as políticas que atrasam Portugal" e acusou-o de misturar o PS e o Estado.

Em comunicado, a IL afirmou que, "para António Costa, o PS e o Estado são a mesma coisa" e acrescenta que "quando apela a que os portugueses elejam os autarcas do PS para que sejam estes a gerir os fundos europeus que vão chegar, 'para manter o caminho certo'" está a tornar Portugal "o país mais pobre da União Europeia, agravando as condições económicas e sociais em que os portugueses vivem".

"A única estratégia do Governo é controlar e gastar os fundos europeus da mesma forma ineficaz e displicente que tem sido seu apanágio. O crescimento económico não é prioridade. As empresas não são prioridade. A iniciativa privada não é prioridade", lê-se no comunicado da IL, que não esteve na sessão de encerramento do congresso, em Portimão.

Ainda segundo os liberais, Costa "faz sempre promessas entusiasmadas de que vai eliminar a pobreza, mas, na prática, as políticas que depois aplica faz com que esses problemas nunca se resolvam" no que se refere à habitação, e pobreza infantil.

A IL termina o comunicado com a acusação de despesismo ao PS, que depois "não é capaz de indicar uma medida que promova crescimento económico".

O secretário-geral do PS anunciou este domingo que o Governo vai aumentar e alargar os abonos destinados às famílias para incentivar a natalidade e para combater a situação de crianças pobres ou em risco de pobreza.

Estas medidas de caráter social de alargamento do combate à pobreza infantil e de promoção de políticas de natalidade foram transmitidas por António Costa no discurso que proferiu no encerramento do 23º Congresso Nacional do PS, no Portimão Arena.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de