Iniciativa Liberal dá "nega" a Moedas. Cotrim admite que decisão "não foi fácil"

Coligação de centro-direita para a candidatura de Carlos Moedas não conta com Iniciativa Liberal. Anúncio de João Cotrim de Figueiredo feito na Praça do Município. Miguel Quintas vai ser o candidato liberal.

Carlos Moedas até agradeceu à Iniciativa Liberal no primeiro discurso enquanto candidato, mas não teve grande sorte. A Iniciativa Liberal vai avançar com um candidato próprio a Lisboa: Miguel Quintas. Ana Pedrosa-Augusto, ex-vice-presidente da Aliança, foi escolhida para número dois.

"A decisão não é fácil, mas é a decisão certa", declarou o líder do partido, Cotrim de Figueiredo, defendendo que "os mandatos devem ser conquistados, não mudando apenas caras, mas mudando políticas e, sobretudo, a forma de fazer política".

Cotrim Figueiredo explica que esta "tem óbvios riscos mediáticos e óbvios riscos eleitorais", mas acredita que "é a decisão certa, porque a Iniciativa Liberal sabe que, sem a coragem que correr estes riscos implica, nada desses sucessos significam alguma coisa".

Para o presidente liberal, "uma frente com mais de meia dúzia de partidos" à Câmara de Lisboa "não é uma lógica suficientemente fresca, inovadora, moderna de promover uma alteração na forma de fazer política em Portugal".

"É muito elogioso todos nos namorarem e quererem a nossa colaboração, mas isso não nos desviar do nosso caminho", enfatizou.

"Preferimos fazer esta afirmação sozinhos, com o objetivo claro de tirar Fernando Medina do poder, mas sem prescindir da nossa capacidade de afirmar que é possível fazer política de forma diferente em Portugal", defendeu.

O candidato escolhido pela Iniciativa Liberal, Miguel Quintas, tem 50 anos e um percurso ligado ao empreendedorismo. É licenciado em Administração e Gestão de Empresas na Universidade Católica de Lisboa, onde veio também a concluir o MBA com especialização em Marketing.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de