Apoiantes de Miguel Albuquerque vetados no congresso do PSD/Madeira

O vice-presidente da câmara do Funchal, Pedro Calado, entre outros militantes que integraram a lista de Miguel Albuquerque à liderança do PSD/Madeira, foram vetados e não podem participar no congresso regional do partido.

«É algo de estranho, vim aqui ao congresso para participar, mas tanto quanto me foi informado não poderei fazer parte do congresso», disse Pedro Calado à agência Lusa.

O número dois da autarquia funchalense acrescentou saber que «não podia fazer como delegado» porque integrou a lista derrotada, razão pela qual solicitou para participar «na qualidade de observador ou de convidado».

«Foi-me informado que o meu nome foi rejeitado, não sei qual o motivo, mas sendo vice-presidente da autarquia do Funchal, militante com quotas pagas e com a responsabilidade que tenho no concelho do Funchal, acho que faria todo o sentido poder participar no congresso, até porque sou militante já há alguns anos», declarou.

«Assim não entendeu o partido, não sei se tem alguma a ver com o resultado das últimas eleições e pelo facto da lista de Miguel Albuquerque ter ganho no Funchal com quase 60% dos votos», adiantou.

Pedro Calado admitiu ter conhecimento que «aconteceu o mesmo com outras pessoas», referindo que era «este tipo de situações que estava à espera que acabassem no partido, mais que não fosse pelo resultado que aconteceu nas últimas eleições».

«Era mais um sinal e sintomas que as coisas tinham de alterar e nada melhor que um congresso logo após os resultados que houve, 49 contra 51% para que esta liderança quisesse dar um sinal de mudança», frisou.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de