Berta Cabral diz que vai cumprimentar Passos «sem ressentimentos»

A ex-líder do PSD/Açores garantiu que vai «cumprimentar sem ressentimentos» Passos Coelho, que encerra domingo o congresso regional social-democrata.

«Vou cumprimentá-lo sem ressentimentos», afirmou Berta Cabral aos jornalistas à margem da reunião magna social-democrata que decorre em Ponta Delgada, alegando que «não fará nenhuma intervenção» aos congressistas por entender que este é o momento do novo líder do partido, Duarte Freitas.

A última vez que o líder nacional do PSD, Pedro Passos Coelho, esteve nos Açores foi em abril, para participar no encerramento do congresso regional que consagrou a liderança de Berta Cabral, uma vez que não chegou a participar na campanha para as eleições regionais.

«Eu penso que o doutor Passos Coelho quando disse que se lixem as eleições estava convictamente a cumprir o seu dever, que em consciência e na consciência dele é o dever que ele deve cumprir», disse Berta Cabral.

Admitindo que o anúncio do aumento de impostos, feito pelo Governo da República na reta final da campanha para as eleições regionais, «teve muito peso» no resultado final, Berta Cabral alegou: «a vida é mesmo assim e sei muito bem viver com as circunstâncias.»

Para Berta Cabral, Portugal hoje «é fruto do desgoverno do PS durante 15 anos» e as medidas tomadas pelo Governo que está no poder, que «é do PSD como poderia ser de outro partido qualquer», são «difíceis porque decorrem destas circunstâncias».

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de