Cavaco exonerou os dois consultores que assinaram o manifesto dos 70

Os consultores de Cavaco Silva que assinaram o manifesto pediram a exoneração que foi aceite de imediato, confirmou a TSF.

Sevinate Pinto e Vítor Martins, sabe a TSF, não informaram nem o Presidente da República, nem o chefe da Casa Civil, Nunes Liberato, de que tinham subscrito o manifesto "Um assomo de liberdade". Perante a dimensão da polémica em que viram envolvidos, os dois pediram a Cavaco Silva a exnoneração, pedido que foi aceite de imediato.

Sevinate Pinto, ex-ministro de Durão Barroso, era consultor do PR para a área da agricultura e Vítor Martins, que foi secretário de Estado num Governo de Cavaco Silva, desempenhava agora as funções de consultor para a área dos assuntos europeus.

Ontem ficou a saber-se que os dois consultores do Presidente da República também subscreveram o manifesto em defesa da reestruturação da dívida. Esta posição causou incómodo na Presidência da República, tanto mais que Cavaco Silva tinha dado a conhecer no fim-de-semana o prefácio do livro "Roteiros VIII", em que voltava a apelar a um compromisso entre os partidos para o pós-troika.

Os nomes de Sevinate Pinto e Vitor Martins já não fazem parte da composição da Casa Civil que pode ser consultada na página online da Presidência da República.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de