Política

CDS ainda não decidiu sobre apoio a Menezes e Amorim

O presidente da distrital centrista do Porto diz que é preciso que o PSD confirme o apoio a Carlos Abreu Amorim para Gaia e que o CDS ainda reflete sobre Luís Filipe Menezes para o Porto.

As distritais do PSD e do CDS do Porto assinaram, este sábado, um acordo de coligações para as autárquicas que envolve Lousada e Trofa e um princípio de acordo para Gondomar.

PUB

O presidente da distrital centrista do Porto explicou que ainda é preciso que o PSD confirme o seu apoio a Carlos Abreu Amorim em Gaia e que o CDS está a refletir sobre o nome de Luís Filipe Menezes para o Porto.

«O CDS ainda não teve a oportunidade de tomar a sua decisão. Tem vindo a refletir sobre o assunto. O Porto não é uma questão que passa apenas pela concelhia e pela distrital, passa também pelos órgãos nacionais do CDS», disse Álvaro Castello-Branco.

Este dirigente centrista garantiu ainda que o CDS «em momento oportuno, tomará a opção que entender mais favorável aos seus interesses, ou seja, aos interesses do seu eleitorado».

Por seu lado, o presidente da distrital do PSD do Porto, Virgílio Macedo, considerou que o número de nove coligações no distrito nas últimas autárquicas é para manter ou mesmo aumentar.