Costa espera resolução do conflito e acusa Rio de "falta de atenção"

O primeiro-ministro esteve reunido com o Presidente da República em Belém e acredita num acordo entre motoristas e patrões. António Costa garante que o Governo fez tudo para resolver a greve.

O primeiro-ministro esteve reunido esta sexta-feira na habitual reunião semanal com Marcelo Rebelo de Sousa, onde em cima da mesa esteve o dossier da greve dos motoristas. No final, em declarações aos jornalistas a partir do Palácio de Belém, António Costa começou por elogiar o acordo alcançado entre a ANTRAM e a FECTRANS e a desmobilização do Sindicato dos Motoristas de Mercadorias.

Questionado sobre a reunião entre os elementos do sindicato que ainda mantém a greve e o ministro das Infraestrutura, que decorre há várias horas, António Costa revelou apenas que o trabalho "ainda não foi concluído". "A esperança é a última a morrer. O Governo desde empenhou-se desde a primeira hora em evitar o conflito", disse.

"Que tal como aconteceu com a FECTRANS e com SIMM, seja possível também com o Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas encontrar as condições para que se possam sentar à mesa com a ANTRAM, mas sem criar esta perturbação no país", vincou.

O chefe do executivo deixou ainda um elogio às forças de segurança que foram mobilizadas para assegurar os serviços mínimos do transporte de combustível em vários pontos do país.

Sobre as críticas da oposição, Costa não deixou Rui Rio, acusando o líder social-democrata de "falta de atenção".

"O dr. Rui Rio fez a opção de estar ausente, usar o seu legítimo direito a férias e, porventura, não terá acompanhado com a devida atenção tudo aquilo que o Governo tem feito ao longo destas semanas, para prevenir o conflito", disse.

Costa assegurou ainda que o Governo "foi ao limite" do que podia ir, ou seja, ofereceu-se para mediar o conflito e fez um apelo. "É essencial que se consiga agora fazer este esforço final para acabar com a greve, de forma a que a negociação seja plena", frisou.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de