Marcelo "não responde" a quem quer alimentar ódios e intolerância

Na visita ao Colégio Islâmico de Palmela, presidente avisa: "não contem connosco para alimentar o radicalismo do ódio" e garante que "nunca dará resposta" a quem defende a intolerância

Marcelo Rebelo de Sousa garantiu, esta quinta-feira, que "não terão resposta" do presidente aqueles que "dizem ou escrevem coisas que defendem o radicalismo e a intolerância". Durante uma visita ao Colégio Islâmico de Palmela, o presidente da República explicou que a resposta às intolerâncias é não alimentá-las.

Lembrando que, ainda em Moçambique, conheceu meninos que como Said Abdulah pertenciam a uma religião diferente, Marcelo Rebelo de Sousa reconhece a importância da comunidade islâmica para o país de que hoje é chefe de Estado.

"Portugal não seria o mesmo sem a vossa comunidade", disse, completando que "não é só porque a Constituição diz que há direitos e liberdades que têm de ser respeitados", mas porque "a nossa felicidade passa por construir a felicidade dos outros".

Durante uma visita ao Colégio Islâmico de Palmela - a primeira de um presidente da República -, Marcelo contou que aprendeu com o pai a respeitar a diferença e defendeu que "a melhor resposta às vozes intolerantes é oferecer diálogo e tolerância".

"Não contem connosco para alimentar o radicalismo do ódio, o radicalismo da intolerância. Isso só vai dar força àqueles que não querem construir uma comunidade de fraternidade, de solidariedade e amor", salientou.

"E quando às vezes me perguntam: alguém escreveu isto, alguém disse coisas que merecem uma resposta, à espera que eu dê uma resposta que vá alimentar ódio, estão enganados", disse, asseverando: "eu nunca darei essa resposta".

O presidente da República prefere o diálogo, caminhos abertos, em vez de muros e, diante de mais de uma centena de alunos de várias idades, deixou conselhos, citando as escrituras sagradas dos muçulmanos.

"As dádivas do teu Senhor não serão negadas a ninguém", disse Marcelo, citando o Corão, acrescentando: "é essa a vossa missão".

Numa visita de mais de duas horas, o presidente visitou uma feira de ciência, salas de aulas e participou nas atividades das crianças do pré-escolar, tendo sido, depois, convidado a plantar uma árvore num jardim que, a partir de hoje, tem o seu nome: Jardim Sr Presidente Marcelo Rebelo de Sousa.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de