Pacheco Pereira: «sem eleições tudo será mais frágil»

O comentador político disse à TSF que a demissão de Portas não é «surpresa, era uma questão de tempo».

«Há muito tempo que havia um funcionamento irregular das instituições [no Governo]», disse Pacheco Pereira, dando vários exemplos de uma «situação anormal no Governo».

Sobre o que pode acontecer, a partir daqui, Pacheco Pereira entende que «sem eleições tudo será mais frágil», já que «a situação [política] está bloqueada».

«As eleições não são a situação ideal, pois podem trazer resultados perversos, mas a situação atual é ainda um risco maior», disse na TSF.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de