Portugal empenhado em reforçar apoio médico na Venezuela

A situação do país está a ter impactos indesejáveis na saúde dos portugueses, como a hipertensão e diabetes.

O secretário de Estado das Comunidades Portuguesas está preocupado com os cuidados de saúde na Venezuela. A esta altura, encontram-se no país quatro médicos portugueses e lusodescendentes.

José Luís Carneiro, de visita ao território venezuelano, na sequência das comemorações do 10 de Junho, já visitou os consultórios desta rede médica portuguesa, e contou à TSF que as dificuldades dos cidadãos de origem portuguesa acentuaram-se nos últimos tempos, "tanto ao nível das condições médicas como alimentares".

A situação do país está a ter impactos indesejáveis na saúde dos portugueses, como a hipertensão e diabetes, que "são, de facto, duas marcas constantes de todas as consultas feitas". A oncologia é outro dos problemas detetados em muitos dos pacientes.

No entanto, apesar das dificuldades, os cidadãos de raízes lusas têm uma "vontade forte de vencer e de ficar" generalizada. "A grande maioria quer ficar, porque tem aqui a sua vida, e tem esperança de que se saia deste impasse para retomar a normalidade", revelou José Luís Carneiro.

"Em caso de necessidade social e de tratamento no nosso país, [é desejável que] seja garantido o apoio ao repatriamento para efeito de tratamento oncológico", alertou o secretário de Estado, que elogia o Ministério da Saúde por disponibilizar institutos de oncologia do norte, centro e sul para efeito de acolhimento e tratamento.

Sobre a posição portuguesa oficial, José Luís Carneiro aproveitou para reiterar as anteriores declarações do ministro dos Negócios Estrangeiros. O secretário de Estado salientou, então, que o Estado português se encontra inserido num esforço juntamente com a União Europeia, ou seja, num grupo de contacto internacional que defende eleições presidenciais para "devolver a palavra ao povo venezuelano".

Para José Luís Carneiro, o fundamental agora é garantir "proteção e apoio à comunidade portuguesa que aqui se encontra".

* [Notícia atualizada às 14h49]

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de