"Precisamos do PCP para defender os trabalhadores do PCP", diz Ricardo Araújo Pereira

Ricardo Araújo Pereira explica como o caso de Miguel Casanova demonstra a absoluta necessidade da existência do PCP.

Ricardo Araújo Pereira explica como o caso de Miguel Casanova demonstra a absoluta necessidade da existência do PCP.

O PCP foi condenado pelo Tribunal de Trabalho de Lisboa a reintegrar o funcionário Miguel Casanova, dispensado em maio de 2018. O funcionário diz-se vítima de perseguição política por ter "fugido da linha oficial do partido", desde o final de 2015, ao criticar publicamente a 'geringonça'. O PCP vai recorrer da decisão judicial e acusa o trabalhador de "atacar" o partido.

Para Ricardo Araújo Pereira, este conflito "cheira" mais a conflito político que laboral e afirma que a decisão do tribunal só vem reforçar a absoluta importância PCP na vida política portuguesa: "Quando até o PCP despede injustamente trabalhadores, é sinal que Portugal precisa de facto do PCP para defender os trabalhadores", sublinha.

A emissão completa do Governo Sombra, para ver ou ouvir, sempre, em tsf.pt.

Continuar a ler

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de