Quem não declarou emergência "responderá perante as populações"

Ministro da Administração Interna destacou a posição das autarquias de Sertã e Vila de Rei por terem declarado emergência municipal.

O Governo sublinhou, esta terça-feira, que as câmaras da Sertã e de Vila de Rei declararam de imediato a situação de emergência municipal, no âmbito do incêndio que deflagrou no sábado, e realçou que quem não o fez responderá perante as populações.

"Respeito a posição quer da Sertã, quer de Vila de Rei que, de imediato, declararam a situação de emergência municipal. Quem não o fez responderá perante as populações", afirmou o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita.

O ministro, que falava aos jornalistas após uma visita que fez durante a tarde aos postos de comando situados em Cardigos (Mação), Vila de Rei e Sertã, na sequência do incêndio que começou no sábado em Vila de Rei, distrito de Castelo Branco, e que depois alastrou a Mação, já no distrito de Santarém, lembrou que os presidentes de câmara são os primeiros coordenadores e responsáveis pela Proteção Civil nos seus concelhos.

Questionado sobre a aprovação, apenas esta terça-feira, do novo Plano Municipal de Emergência de Mação, o ministro explicou que foram aprovados 20.

"A emergência municipal poderia ter sido declarada [em Mação]. Este [novo plano] é uma atualização. Houve dois presidentes de câmara que muito bem, muito bem, declararam de imediato a emergência municipal. As populações ajuizarão quem não o fez", reforçou.

Eduardo Cabrita disse ter um "grande respeito" por quem faz comentários toldado pela pressão das circunstâncias e adiantou que respeita a autonomia local.

"Entendi não fazer declarações durante o tempo do incêndio. Não me viram a fazer nenhuma declaração durante os incêndios pelo respeito pelas populações e por aqueles que estão a arriscar a sua vida a defender as populações. Vamos tirar lições para o futuro", sustentou.

O incêndio que deflagrou no sábado em Vila de Rei, distrito de Castelo Branco, e que se propagou ao concelho de Mação, já em Santarém, ficou hoje dominado.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de