Cultura

SE da Cultura elogia independência financeira da Fundação José Saramago

O secretário de Estado (SE) da Cultura elogiou a decisão da Fundação José Saramago de não ter financiamento do Estado, preferindo manter a sua independência.

Francisco José Viegas falou à agência Lusa na biblioteca do Palácio das Galveias, em Lisboa, onde decorre uma homenagem a José Saramago, quatro anos passados sobre a assinatura do protocolo que criou a fundação com o seu nome, que vai instalar-se, se tudo correr como previsto, na Casa dos Bicos, ainda este ano.

Em declarações à agência Lusa a 15 de Junho, Pilar del Río, presidente da Fundação José Saramago e companheira do escritor durante mais de 20 anos, disse: «Não vamos ter dinheiro do Estado. A Fundação José Saramago não admite dinheiro público. Temos que nos alimentar a nós mesmos, trabalhando, com todo o nosso empenho, toda a nossa energia e toda a nossa capacidade criativa», frisou, na altura, adiantando que "a fundação buscará dinheiro como puder».

Realçando que «há outras formas de apoio que não seja injectar dinheiro» o recém-empossado secretário de Estado da Cultura assegurou, por outro lado, que o Estado acompanhará de perto a actividade da Fundação José Saramago, «apoiando-a no que for necessário».

  COMENTÁRIOS