Política

Soares considera que Governo deve tomar iniciativa de sair

Este ex-Presidente da República adiantou que «se o Governo não se sente moribundo é porque não tem sensibilidade», caso contrário, talvez já se tivesse demitido.

Mário Soares entende que o Governo deve tomar a iniciativa de sair numa altura em que está «moribundo» e sugeriu que o chefe de Estado deve nomear um novo Executivo sem recurso a eleições antecipadas.

À margem da inauguração da uma exposição de fotografias, este antigo Presidente da República adiantou ainda que «se o Governo não se sente moribundo é porque não tem sensibilidade».

«Se tivesse sensibilidade talvez se demitisse, mas como não tem sensibilidade não se demite por enquanto. Mas devia demitir-se como já devia ter demitido o senhor Miguel Relvas e não demitiu», explicou.

Soares considerou ainda que a possibilidade de nomeação de um Executivo sem eleições antecipadas «depende do Presidente da República».

Aludindo à queda do governo liderado por Silvio Berlusconi, Mário Soares perguntou «quem é o nosso Napolitano», numa referência ao chefe de Estado que provocou a queda do último executivo italiano.

  COMENTÁRIOS