Um passeio pelos corredores do Parlamento... sem sair do sofá

Vídeos 360º, realidade virtual e infografias. O Parlamento como nunca pode conhecer vai ficar à distância de um clique.

Visitar a Assembleia da República vai passar a ser mais fácil e acessível a todos os cidadãos. A partir desta quarta-feira, o Parlamento passa a ter uma aplicação que permite uma visita virtual por "praticamente todos os espaços interiores e envolventes do Palácio de São Bento".

"Além dos espaços mais emblemáticos do Parlamento, como a Sala das Sessões ou os Passos Perdidos, é também possível visitar virtualmente espaços de trabalho habitualmente vedados ao público como o Gabinete do Presidente da Assembleia da República, a Sala de Visitas da Presidência, as Salas Lisboa e Acácio Lino, bem como as claraboias do Hemiciclo e do Senado e a cobertura da Escadaria Nobre", explica o comunicado da Assembleia da República.

Faça aqui a visita virtual ao Parlamento

"Pode conhecer o aspeto patrimonial de forma quase inigualável", destaca João Amaral, diretor de comunicação da Assembleia da República, em declarações à TSF.

"Qualquer cidadão, em qualquer altura, pode entrar no palácio, passear cá dentro, ver espaços que não estão abertos em altura nenhuma do ano como o gabinete do Presidente da Assembleia da República, como a claraboia do plenário e as salas emblemáticas, como seja a do plenário, do senado, salas de comissões, num esforço de criar aqui uma ferramenta tecnológica que aproxime o parlamento dos cidadãos e da sociedade."

Esta visita virtual, destaca João Amaral, "tem chamadas de atenção para as obras de arte, para os espaços, tem informação histórica sobre os espaços, tem um vídeo sobre a evolução deste edifício desde que era um mosteiro no século XVI até ser hoje o palácio que acolhe a AR. Mas tem tudo isso com vídeos de 360º."

É um sistema "tecnologicamente inovador", preparado para a realidade virtual, com um "manancial de informação de cidadania, de informação parapolítica inigualável".

Mais do que uma visita ou uma apresentação da história do Parlamento e património, esta aplicação tem o intuito de mostrar aos cidadãos, "de uma forma apelativa, o funcionamento e as competências da Assembleia da República, mostrando, por exemplo, como são definidos os agendamentos do Plenário ou as formas de participação dos cidadãos junto da Assembleia, através de petições e outros instrumentos".

Desta forma, através de "textos, vídeos 360º ou infografias", os cidadãos vão conhecer melhor a realidade do Parlamento, que estará em "constante desenvolvimento e atualização".

"A visita virtual, que pretende ser uma experiência imersiva, constitui uma forma de aproximação aos cidadãos, permitindo o acesso, a partir de qualquer lugar, ao Parlamento", sendo que em 2002 foi criada uma visita virtual, mas apenas com o "objetivo de mostrar aspetos históricos e patrimoniais do edifício".

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de