Verdes exigem ao Governo respostas para travar culturas intensivas

PEV defende fim dos subsídios e afastamento deste tipos de culturas das habitações.

O Partido Ecologista Os Verdes (PEV) agendou para esta quarta-feira um debate de urgência na Assembleia da República sobre o impacto da agricultura intensiva para o ambiente e a saúde pública.

Em declarações à TSF, a deputada Heloísa Apolónia diz que o objetivo é confrontar o Governo com aquele é "um problema sério" e que "está a alastrar a passos largos em Portugal".

O problema é mais acentuado no Alentejo, com uma "alteração paisagística imensa devido a culturas intensivas e super intensivas" de olival e amendoal.

São várias as consequências para o ambiente, enumera Heloísa Apolónia: este tipo de culturas consome muita água, recorre ao uso de pesticidas e promove uma saturação dos solos.

Esta quarta-feira vão dar entrada na Assembleia da República dois projetos de lei dos Verdes com propostas para travar este tipo de agricultura.

A solução, defende o PEV, passa por acabar com os subsídios a culturas intensivas e super intensivas e, no caso de já estarem implementadas, por promover um distanciamento relativamente às habitações.

"Porque as populações queixam-se muito da utilização desregrada de pesticidas que muito afetam a qualidade de vida e a saúde pública", justifica Heloísa Apolónia.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de