Governo

XIX Governo Constitucional toma hoje posse no Palácio da Ajuda

Está marcada para as 12h00 na sala dos embaixadores do Palácio da Ajuda a cerimónia de posse do novo Governo. São muitos os jornalistas estrangeiros que vão marcar presença.

São esperados mais jornalistas do que habitual e vão chegar de todo o mundo para assistir à tomada de posse do XIX Governo Constitucional, o mais reduzido e jovem de todos os executivos pós-25 de Abril.

No Palácio Nacional da Ajuda, o espaço dedicado aos jornalistas está bem definido. A imprensa vai acompanhar tudo desde a Sala da Restauração, sendo que as televisões têm uma posição privilegiada na Sala dos Embaixadores, onde vai decorrer a cerimónia.

Já o público vai poder assistir ao momento solene na zona central através de um ecrã porque a sala Dom João VI está em obras.

Numa cerimónia marcada pela sobriedade, as flores não entram mas vai ser usado um tinteiro de metal da Casa Real.

Também não há espaço para os cumprimentos ao público. Apenas aos convidados e familiares dos ministros.

De há dois anos fica a memória de um cumprimento especial dirigido a josé Sócrates desde o exterior do palácio. De megafone na mão, os comediantes Homens da Luta gritavam: "Sócrates amigo, a luta está contigo".

A tomada de posse em 2004 também foi rica em episódios que fugiram ao protocolo. O espanto mostrado por Paulo Portas quando ouviu que a pasta que iria liderar, não era apenas da Defesa mas também dos Assuntos do Mar.

Ou a hesitação de Pedro Santana Lopes quando no discurso da tomada de posse como novo primeiro-ministro começou a passar páginas para a frente e para trás.

Das folhas trocadas, recordamos o desmaio de Cavaco Silva em 1995 quando passava a pasta ao socialista António Guterres.

E à cadeira vazia do secretário de Estado da Ciência em 1991, na altura, o lugar, no governo de maioria social-democrata, tinha sido oferecido a Henrique Diz, que até aceitou o convite mas se esqueceu de dizer que era militante do PS.

Um pequeno detalhe que viria a ditar o afastamento ainda antes de tomar posse.