Rio aprova listas por larga maioria com críticas de "noite das facas longas"

Rui Rio prometeu listas que espelhassem a unidade, mas críticos apontam-lhe o dedo no Conselho Nacional. Vozes dissonantes da direção ficam fora das listas e Rangel acusa Rio de não fazer "esforço algum, antes pelo contrário". No final, Rio sai com listas aprovadas por larga maioria.

"Purga". É desta forma que vozes críticas da direção de Rui Rio olham para as listas de candidatos à Assembleia da República, mas certo é que elas foram aprovadas por larga maioria: 67 votos favoráveis, 21 contra e 6 abstenções.

À saída do Conselho Nacional, Rio até começou por dizer que já assistiu a reuniões de ratificação de listas bem piores e escuda-se no resultado da votação que conseguiu: "Para quem perdeu dois Conselhos Nacionais seguidos, conseguir esta votação, parece-me que era difícil pedir mais".

Mas o que fica desta reunião? Para Rio, a resposta politicamente correta seria apenas focar no resultado da votação, mas reconhece que também ficam "os ecos de um outro que possam estar descontentes".

Ainda assim, o líder do PSD sublinha que houve um esforço para ter as diferentes sensibilidades nas listas perante as críticas que recebeu. "Não é correto que em lugares elegíveis só estejam pessoas que me apoiaram, é mentira, é mentira mesmo", diz Rio desafiando os jornalistas a olhar para os nomes.

E, factualmente, é verdade, mas contam-se pelos dedos das mãos as figuras da atual bancada que foram críticas desta direção e que permanecem para a próxima legislatura.

Ainda assim, Rio acredita que até 30 de janeiro terá um partido unido em torno do objetivo das eleições e volta a lembrar o resultado desta noite. "Eu também não quero 100% que isto não é a antiga Albânia", ironiza Rio.>

"Noite das facas longas"

E não, não é a Albânia, é mesmo o PSD e por ser o PSD as críticas e as farpas não podiam faltar e com as listas de candidatos debaixo dos holofotes.

Desde logo, quando foram tornadas públicas, saltam à vista que os nomes mais críticos da atual bancada social-democrata não estão presentes. Por exemplo, os presidentes das distritais de Faro, Viseu e Coimbra que estiveram com Rangel, agora não fazem parte.

A juntar-se a Cristóvão Norte, Pedro Alves e Paulo Leitão, nomes como Emídio Guerreiro, Duarte Marques ou Pedro Rodrigues ficaram de fora das opções da direção do PSD.>

Outros nomes como o de Alberto Machado (presidente da distrital do Porto) ou Cancela Moura até vão nas listas, mas nos últimos lugares. Ou seja, não vão ser certamente eleitos. Também fora ficam Marques Guedes, Ana Miguel dos Santos, Carlos Peixoto ou José Cesário.>

Ao que a TSF apurou, o ex-deputado Bruno Vitorino foi das vozes mais críticas deste Conselho Nacional e sintetiza numa frase o sentimento que corre entre os críticos: "Isto não é um Conselho Nacional, é a noite das facas longas".

Já Paulo Rangel que à chegada a esta reunião disse aos jornalistas que não estava confiante que as listas espelhassem a unidade que ele pretendia, tendo por base as escolhas de cabeças de lista, disse aos conselheiros que "não há aqui nenhum esforço para fazer a unidade".

"Eu abri a porta para criar um clima de equilíbrio e unidade, o doutor Rui Rio não fez esforço algum, antes pelo contrário", disse Paulo Rangel, de acordo com relatos feitos à TSF. "O doutor Rui Rio faz um esforço para fora, de compromisso nacional com o PS, mas depois para dentro faz o contrário", ataca o eurodeputado.

Já Cristóvão Norte, um dos excluídos destas listas, já tinha manifestado o seu desagrado à entrada, falando em punição da parte da direção e, perante os conselheiros, repetiu a dose.

"As listas são um elogio a subserviência e uma homenagem à mediocridade, espero que não façam governo assim", disse Cristóvão Norte considerando ainda que "quem ganhou passou à condição de tirano, quem perdeu foi relegado a condição de escravo".

Críticas que Rui Rio leva na bagagem deste Conselho Nacional, ele que admitiu antes da reunião que fossem possíveis críticas de "saneamento". "Pontualmente, como é lógico, aquele que conta estar e não está vai dizer que foi saneado", dizia Rui Rio antes de serem conhecidas as listas.

(atualizado às 03h15 com declarações de Rui Rio)>

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de