Joacine como deputada não-inscrita? "Não é uma antecipação, é uma hipótese"

Entre risos, Joacine Katar Moreira deixou escapar que é importante rever os direitos dos deputados não-inscritos.

Depois de um congresso conturbado e em que se adiou a decisão da retirada da confiança política para os novos órgãos Joacine Katar Moreira defendeu que se devem aumentar os direitos dos deputados não-inscritos, posição em que a deputada do Livre ficará se deixar o partido.

"Olhando especificamente para a minha salvaguarda, independentemente de tudo, era útil que não afastássemos completamente a hipótese de uma deputada não-inscrita ter a possibilidade igualmente de participar democraticamente", referiu a deputada em plena discussão do grupo de trabalho que discutia as alterações aos votos que chegam a plenário.

Joacine Katar Moreira arrancou uma gargalhada geral da sala e uma pergunta de José Manuel Pureza: "É uma antecipação?"

"Não é antecipação nenhuma, é uma hipótese", garante a deputada do Livre entre risos. "O que é que eu fui dizer agora?", acrescentou ainda em jeito de brincadeira.

Já no Congresso do Livre, Joacine tinha alertado, perante os presentes, que uma deputada não-inscrita iria perder muitos direitos.

O que muda na vida de Joacine se ficar como deputada única?

Se Joacine Katar Moreira deixar de ser deputada única do Livre e passar a ser deputada não-inscrita perde alguns direitos, entre eles a possibilidade de questionar o primeiro-ministro nos debates quinzenais.

Outra das alterações mais relevantes prende-se com com as declarações políticas que passam de três para duas em casa ano da legislatura.

A deputada perde ainda o direito a propor, uma vez por ano, o tema que se discute numa sessão plenária.

Joacine Katar Moreira terá ainda de indicar quais as comissões parlamentares que deseja integrar e o presidente da Assembleia da República, depois de ouvida a Conferência de Líderes, "designa aquela ou aquelas a que o deputado deve pertencer".

Outras Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de