Joacine e Ventura juntos na maior comissão do Parlamento

Chega e Livre vão integrar a comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias. Iniciativa Liberal escolhe Orçamento, Educação e Administração Pública.

Um deputado a dividir por três comissões não é conta fácil de fazer. Que o diga o PAN que na última legislatura teve esforço suplementar. Mas os três novos partidos no Parlamento estão dispostos a tentar.

A lista de comissões escolhidas espelha as prioridades de cada um: é na primeira comissão a de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, que dois destes três novos partidos coincidem. Chega e Livre escolheram fazer parte da maior comissão parlamentar que integra 25 deputados e acaba por ser palco de alguns dos debates mais políticos.

João Cotrim de Figueiredo, da Iniciativa Liberal, vai integrar a Comissão de Orçamento e Finanças e também a nova comissão da Administração Pública, Modernização Administrativa, Descentralização e Poder Local, além de marcar presença ainda na comissão de Educação.

Além da primeira comissão, André Ventura, do Chega, vai ainda fazer parte da Comissão de Saúde e da Comissão de Orçamento e Finanças; enquanto Joacine Katar Moreira, do Livre, escolheu fazer parte das comissões de Assuntos Europeus e também da Comissão de Ambiente, Energia e Ordenamento do Território.

Agora com quatro deputados, o PAN propõe-se acompanhar todas as comissões: com cada deputado a acompanhar, pelo menos, três comissões.

Os Verdes que mantêm dois deputados, dividem-se por quatro comissões: a de Economia, a de Agricultura e Mar; a de Educação, e a de Ambiente.

A posse das 14 comissões esta marcada esta quinta-feira, à tarde, depois de ter sido aprovado, por unanimidade, o projeto de deliberação do presidente da Assembleia da República que fixa o elenco das 14 comissões parlamentares permanentes, em vez das 12 da anterior legislatura.

São novidades as Comissão de Administração Pública, Modernização Administrativa, Descentralização e Poder Local (presidida pelo PSD) e Comissão de Transparência e Estatuto dos Deputados (PS), que passa a incluir a subcomissão de Ética.

Patrocinado

Apoio de

Patrocinado

Apoio de

Outros Artigos Recomendados