Juiz Carlos Alexandre constituído arguido no caso da distribuição da Operação Marquês

Ex-primeiro-ministro José Sócrates alega que o juiz e a escrivã Teresa Santos combinaram, planearam e conseguiram que o processo fosse entregue de "forma ilegal" a Carlos Alexandre.

O juiz Carlos Alexandre foi constituído arguido no caso da distribuição do processo da Operação Marquês, avança o Expresso esta quinta-feira. A edição online do jornal explica que desembargador Jorge Antunes aceitou o pedido de abertura de instrução apresentado por José Sócrates.

No despacho citado pelo Expresso lê-se que, "considerando que Carlos Manuel Lopes Alexandre e Maria Teresa Santos passaram a assumir a qualidade formal de arguidos", o desembargador determina "que se proceda à sua constituição formal e à sua sujeição a TIR (Termo de Identidade e Residência)".

O debate instrutório está marcado para 11 de março e, segundo a exposição enviada ao Tribunal da Relação de Lisboa, estão em causa crimes de abuso de poder, falsificação de funcionário e denegação de justiça. José Sócrates alega que Carlos Alexandre e a escrivã Teresa Santos "combinaram entre si, planearam e vieram a conseguir" que o processo fosse entregue de "forma ilegal" ao juiz.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG

Patrocinado

Apoio de